Marketing de Conteúdo aliado ao funil de vendas

Entenda como esta aliança pode proporcionar excelentes resultados para o seu negócio e se tornar uma estratégia corporativa capaz de atender as necessidades de seu consumidor em potencial.

“Quem não se comunica, se trumbica.” Já dizia o velho ícone da televisão brasileira Chacrinha. De fato a comunicação, é essencial na vida das pessoas e também das empresas. Introduzir sua marca no mercado, falar ao seu público alvo, gerar tráfego de acesso em seu site e redes sociais, fidelizar clientes, cumprir metas de vendas… Tudo isso fica mais fácil com a utilização de estratégias corporativas ligadas a comunicação, como é o caso do marketing de conteúdo. Acontece que para fazer marketing de conteúdo de forma eficaz e eficiente e trazer resultados para sua empresa, é preciso que suas ações estratégicas estejam ligadas e possam contribuir umas para o sucesso das outras. Leia no artigo a seguir, escrito pelo expert em marketing de conteúdo, Enrico Cardoso, que foi extraído do site Yow e fala sobre como a aliança entre marketing de conteúdo e funil de vendas pode expandir suas oportunidades de engajamento de consumidores potenciais.

“Marketing de conteúdo precisa ser mais do que escrever para que realmente consiga agregar valor à sua marca. Se você está produzindo vídeos, artigos, ou blogs, você precisa garantir que o que você produz tenha um lugar claro no funil de vendas da sua empresa. Uma estratégia de marketing de conteúdo viável relaciona cada personagem e público alvo de cada fase do ciclo de envolvimento de vendas, é o que acredita Suzanne Baran, diretora de conteúdo estratégico da Saatchi & Saatchi em Los Angeles.

Sua experiência abrange marcas e editoras como Yahoo!, AT&TCiscoScottradePOM Wonderful,DirecTVTeleflora, Fiji Waters e etc. e aqui está o que ela aprendeu nesses 14 anos de experiência.

1. Comece com um mapa de engajamento de conteúdo

As empresas podem aprender com a criação de conteúdo que fornece informações ricas. Em primeiro lugar, os construtores de marca precisam partir para o marketing de conteúdo com as metas e receitas bem claras. Um primeiro passo nesse processo é a criação de um mapa de conteúdo para seus modelos de negócios. Criar um mapa de engajamento de conteúdo possibilita informar que tipo de conteúdo irá servir às necessidades de um consumidor em potencial.

Por exemplo, se Jane não estiver familiarizada com a marca de varejo, ela pode cair no funil de vendas dessa marca sem se dar consciência disso. Jane pode não ter a necessidade de compra do produto ainda. Mas, o conteúdo nesse caso vai facilitar o aperto de mão de introdução à nossa marca. Em vez de bombardear as pessoas com materiais de marketing bombásticos, as empresas podem aprender com a criação de conteúdo que fornece informações ricas. Pergunte-se: Qual é o engajamento do seu público com o conteúdo que você produz?

2. Nomeie um visionário para liderar

As marcas, muitas vezes não têm estrutura em torno da criação de conteúdo. Isso é muitas vezes um desafio e o processo raramente é colaborativo. O motivo mais comum para as estratégias de conteúdo caírem por terra é simples: as marcas não conseguem identificar os objetivos claramente definidos. Você precisa de uma pessoa para assumir a liderança e supervisão do planejamento, criação, produção e manutenção do ciclo de vida do conteúdo.

As marcas precisam capacitar seus líderes com autoridade, responsabilidade e prestação de contas e, muitas vezes as empresas fazem um péssimo trabalho de criar este papel. As marcas muitas vezes não têm estrutura em torno da criação de conteúdo. Principalmente porque muitas vezes vender o projeto dentro da empresa é um grande desafio.

A chave é a flexibilidade. As marcas estão se tornando editoras de conteúdo. Elas estão produzindo as notícias do mercado e exigem uma abordagem ágil para a publicação de conteúdo em múltiplas plataformas, especialmente as mídias sociais. Os influenciadores sociais estão se tornando mais convincentes do que as outras mídias.

3. Obtenha ferramentas de acompanhamento

A métrica mais usada não é a ferramenta mais eficaz de mensuração. A maioria das marcas têm várias ferramentas e métricas diferentes, tageamento deficientes e muitas limitações. Por isso é preciso ter acesso ao Analytics e alguns dashboards para as equipes de conteúdo para que eles tenham acesso aos dados para reforçar as suas decisões de programação.

As conversões são definidas de forma diferente por cada marca. A medida mais utilizada não é a ferramenta de medição mais eficaz (pageviews e curtidas). As subscrições, registros e pedidos de informações são tipos generalizados de métricas de conversão de marketing de conteúdo. A métrica menos generalizada é a visualização de vídeos e downloads que vai aumentar a relevância.

É essencial que os profissionais de marketing de conteúdo sejam controlados pelos dados. O papel é ajudar marcas otimizando o seu conteúdo, especificamente por identificar e entregar a mensagem certa ao público certo, na hora certa.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *