Marketing de Conteúdo: ferramenta estratégica vem garantindo investimento das empresas

Conteúdo relevante e de credibilidade asseguram às empresas engajamento do público alvo com suas marcas mostrando que vale a pena investir em Marketing de Conteúdo.

Há pouco muitos empresários ainda se perguntavam se investir em Marketing de Conteúdo seria mesmo uma boa opção para disseminar sua marca e garantir a expansão de suas oportunidades de negócio. Hoje a pergunta mudou de foco completamente pois o Marketing de Conteúdo vem se tornando estratégia importante e tem  garantido excelentes resultados junto às empresas que nele investem. Algumas delas terceirizam o serviço, outras preferem produzir por conta própria, mas independente de como ou por quem o conteúdo é produzido o interesse das empresas está no retorno positivo que o Marketing de Conteúdo possa lhes trazer. Por este motivo compartilhamos com você o artigo a seguir, extraído do blog IDG NOW! um dos canais do Portal UOL, que fala sobre como o Marketing de Contúdo vem sendo visto como ferramenta importante e vem se destacando entre outras alternativas de marketing e comunicação, garantindo o investimento das empresas. Vale a pena conferir!

“Já faz algum tempo que o marketing deixou de ser direcionado apenas pelos 4 P’s: Preço, Praça, Produto e Promoção. Em um ambiente em que a atenção do consumidor está cada vez mais fragmentada, a ideia de usar o conteúdo para atrair o interesse e engajamento vingou. O mundo do marketing finalmente descobriu que o conteúdo honesto e valioso faz a diferença ao interagir com os consumidores. Resultado? O chamado Marketing de Conteúdo prosperou.

Segundo pesquisa recente da Econsultancy o marketing de conteúdo subiu para o topo da lista de importância em termos de tendências emergentes digitais, nomeado como uma prioridade para 2013 por 39% dos entrevistados.

Conteúdo atraente pode ajudar os profissionais de marketing a contarem uma história. Mas também pode ser complicado e caro para criar.

Pode assumir muitas formas, tais como revistas, boletins personalizados impressos ou online, conteúdo digital, websites ou microsites, white papers, webcasts, podcasts e webinars, road shows, mesas-redondas, mídia interativa, e-mail e eventos.

Mas dentre todas essas táticas criar e distribuir conteúdo relevante e valioso para atrair e envolver um público-alvo bem definido e entendido, qual vem dando melhores resultados? Quais as estratégias de conteúdo estão gerando maior  retorno sobre o investimento feito (ROI)?

Segundo estudo da CopyPress, realizado em janeiro deste ano com profissionais de marketing com poder de decisão, em todo o mundo, os tipos de conteúdo com relação custo-benefício mais eficazes são os artigos, os vídeos e os white papers, nessa ordem. O ROI dos artigos, em particular, tem deixado os profissionais de marketing mais satisfeitos.

O estudo destacou também alguns  desafios enfrentados pelos profissionais de marketing, principalmente para trabalhar com vídeo, conteúdo eleito o mais difícil de criar por 49,8% dos profissionais participantes do estudo.  Outros conteúdos desafiadores são os infográficos e gráficos em movimento, assim como a mídia interativa.

Publicação de artigos e white papers podem parecer uma solução de conteúdo menos complexa e menos trabalhosa, mas também têm lá os seus segredos.

Na verdade, acredito que haja dois pré-requisitos para produção de conteúdo de sucesso: autenticidade e credibilidade. Muitas marcas estabelecidas já têm permissão para envolver os consumidores, especialmente nas redes sociais, no entanto, faço coro com os profissionais de marketing que acreditam que o conteúdo de marketing seja totalmente real, factual, transparente e inteiramente honesto na da linguagem e nos objetivos da comunicação. É bom não subestimar os consumidores. A maioria é capaz de identificar longe uma  venda velada.

Talvez justamente por isso, uma pergunta que vem atormentando muitos profissionais de marketing hoje é que papel devem desempenhar na criação e autoria do conteúdo de marketing.

Produzir conteúdo em casa ou terceirizar? Pesquisa recente (B2C Content Marketing: 2013 Benchmarks, Budgets, and Trends (North America) revelou que 53% das empresas produzem todo o conteúdo internamente contra apenas 2% que terceirizam integralmente a produção de conteúdo. Já 44% usam mix de produção interna e terceirizada. Quanto maior a empresa, maior a terceirização. Somente 27% das empresas com menos de 10 funcionários terceirizam alguma parte de seu processo de produção de conteúdo. No universo das empresas entre 10 e 999 funcionários, a proporção sobe a 50%, chegando a 67% entre as empresas com mais de 1000 funcionários.

Vale ver a pesquisa. Há outras informações muito interessantes sobre o crescimento do uso do Marketing de Conteúdo. Tendência também apontada pelo estudo da CopyPress.

Moral da história? No curto prazo, vamos todos ser inundados em 2013 com mais comunicações de marketing. Mas será mera quantidade sobre a qualidade? Vamos chegar a conhecer fontes credíveis – sejam elas indivíduos ou marcas – e nos deixar envolver?

Não sei quanto a vocês, mas eu digo e repito: só acredito em marketing de conteúdo se esse conteúdo seguir fielmente os princípios da autenticidade e credibilidade. Especialmente hoje, na era da mídia social e de indefinição de autoria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *