Entendendo as possibilidades do Social Commerce

Se já é lugar comum a ideia de que conhecer o perfil dos consumidores facilita o processo de venda; como bem menciona reportagem do portal HSM, as redes sociais são uma verdadeira “mina de ouro”. Os perfis trazem informações valiosas que tem sido cada vez mais utilizadas para se aproximar do público e dinamizar canais de e-commerce.

Essa é a base do chamado social commerce que, de acordo com a matéria, vem revolucionando o mercado e cresce significativamente no Brasil. O conceito de s-commerce foi apresentado no Fórum e-commerce Brasil 2011 pelo Growth Manager do Facebook, Ricardo Sangion. Conforme o HSM.Com, ele destacou a experiência personalizada de consumo como fator diferencial.

“Diferente do e-commerce, no s-commerce o consumidor passa a receber em sua página informações sobre seu universo, através das escolhas dos amigos e do mundo social ao seu redor, o que oferece uma experiência totalmente personalizada.” Ainda de acordo com a matéria, o poder de compartilhamento também foi destacado na explanação de Sangion, “A confiança que as pessoas depositam na recomendação de amigos gera influência e a rede ganha uma escala de viralidade enorme”.


Buscando traçar a mudança do conceito de e-commerce para o de s-commerce, o HSM.Com recupera três fases. Num primeiro momento, as empresas começam a vender pela Internet. Depois, passa a ocorrer a oferta de produtos e serviços nas páginas sociais, mas apenas como ferramenta de divulgação das lojas virtuais. Por fim, num movimento apontado pela reportagem como bastante recente, as empresas começam a utilizar plug-ins sociais para incentivar o compartilhamento de preferências e compras realizadas pelos usuários na web.

E o Brasil aparece como um mercado promissor. A matéria aponta a existência no país, de 23 milhões de consumidores de e-commerce e 22 milhões de usuários do Facebook. Confira, no quadro abaixo e também presente na reportagem, outros números que demonstram a potencialidade dos negócios via web e redes sociais.

Saiba Mais

Números Promissores
•          41% foi o crescimento do e-commerce no Brasil em 2010
•        85% dos 78 milhões de internautas do Brasil, afirmam que a utilização das redes sociais é um dos principais motivos do acesso online
•           40% dos e-consumidores utilizam as redes sociais para as compras online
•           32% dos usuários de redes sociais acessam páginas sociais de empresas pelo menos uma vez por mês
•          92% dos consumidores sofrem a influência da recomendação amigos nas decisões de compras
•         56% dos usuários do Facebook já acessaram um site de e-commerce após ler um post na rede social
•         40% foi o aumento no número de acessos da página social da Levi’s após a marca inserir o botão “Curtir” em seu website.

Com informações do Portal HSM

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *