Presença sim, superexposição online nem pensar

Em seu blog “Prazo de Validade”, associado ao Portal Época Negócios, o professor, conferencista e consultor Carlos Faccina faz uma interessante análise sobre as redes sociais e o comportamento humano, em se tratando de alguns excessos na utilização do universo online nas e pelas empresas. Como bem lembra o especialista, antes de mais nada, é preciso considerar que o ambiente organizacional reproduz o social e as diversas nuances do comportamento humano; manifestando sentimentos como inveja, rancor e também companheirismo e altruísmo. E não seria diferente com as redes sociais que, como aponta Faccina, são outro contexto em que a natureza humana se revela.

Para o especialista, as novas tecnologias, bem como os revolucionários modelos de gestão, são meios que ajudam a atingir ou antecipar determinados fins. Aproximação, agilidade, dinamização, integração são alguns dos ganhos trazidos pelas ferramentas digitais. Estar, nas redes sociais é, portanto, importante para aumentar a visibilidade e estabelecer relacionamentos proveitosos; no entanto, como alerta o especialista: “Não estar na web pode ser sinal de atraso, mas estar demais é pano de fundo de um ambiente de risco para a vida profissional e pessoal.”


Para Faccina, a presença exagerada nesses canais, pode significar, para um colaborador, desperdício de energia e perda de tempo em torno de objetivos que não estão alinhados com a atuação profissional. O mesmo, como temos discutido aqui no Mundo Iva, vale para as empresas que precisam ter uma presença digital focada e integrada aos objetivos para fazer desses canais instrumentos a favor dos novos negócios e dos bons relacionamentos. Por fim, como também aponta Carlos Faccina, é preciso estar de olho no dinamismo do mercado online. “As próprias redes sociais são o exemplo da sua própria superação. Quem foi protagonista há dois anos ou mais (veja o caso do orkut, msn, twitter e mesmo o blog, que usamos aqui em nosso contato) está sendo massacrado pelo facebook. Até quando? Quando surgirão novidades que exigirão também nossa presença virtual?” Fica a dica para empresas e profissionais refletirem sobre a sua presença online e investirem sempre em atualização e conhecimento.

Com informações do Portal Época Negócios

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *